Em pauta: Preço único para os livros


      Esta semana a Associação Nacional de Livrarias (ANL) realiza sua 24ª Convenção. Durante o evento de abertura foram apresentadas algumas informações nem um pouco animadoras para os comerciantes de livro.
      Atualmente, existem 3.095 livrarias em todo território nacional brasileiro, uma média bem abaixo das expectativas. De acordo com a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), o ideal seria que para cada 10 mil habitantes existisse uma livraria. Porém, de acordo com pesquisas, aqui no Brasil é possível afirmar que existe uma livraria para cada 64.954 pessoas, o que corresponde a uma média quase 7x maior do que o recomendado.
      Essa informação é facilmente perceptível nas cerca de 5.570 cidades brasileiras, pois a que mais se aproxima da média estabelecida pela Unesco, é o município de Belo Horizonte (MG) com a média de uma livraria para 13.848 habitantes.
      Outro dado que foi constatado pela Unesco e é percebido por consumidores mais assíduos de livros, é o fato das livrarias estarem praticamente concentradas na região Sudeste do país, que apresenta mais da metade das lojas (55% do total). Em seguida estão as regiões Sul (19%), Nordeste (16%), Centro-Oeste (6%) e Norte (4%).
      Além dos números divulgados, a principal pauta do dia foi a discussão sobre o preço único para venda de livros no Brasil. Em países como França, Alemanha, Argentina e Espanha leis de preço único para livros já são adotadas e de acordo com esse regime, as editoras padronizam os preços dos livros lançados. A intenção da ANL é levar esse debate ao Congresso Nacional em 2015. 
      Não esqueçam de  curtir a fanpage do blog, nem de clicar aqui ao lado para seguir o blog! Em breve teremos mais novidades. Bjoxxx e até a próxima =)

Fonte: Folha de São Paulo

Share this:

JOIN CONVERSATION

2 comentários :

  1. Eu li todo seu post e confirmou o que eu pensava: O Brasil precisa investir mais na educação e se essa lei do preço único for adotada eu vou simplesmente: Amar!
    http://toobege.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Concordo com você Mariana. Principalmente por que essa lei irá facilitar o acesso a vários livros que atualmente custam muito caro. Obrigada por sua visita. Bjoxxx

    ResponderExcluir