Bruxos e bruxas na literatura


Vilões de que estiveram presentes durante a infância de muitas crianças 
      Desde criança a gente escuta história em que os bruxos e bruxas estão presentes. Esses seres dotados de poderes mágicos sempre despertaram a curiosidade e o interesse dos leitores, que encantados com as possíveis mágicas que podem ser realizadas pelos bruxos, sempre buscaram aprender tudo que fosse possível para ficarem mais próximos dessas criaturas. 
      Mesmo com toda a fantasia e curiosidade que existe em torno dos bruxos, eles sempre foram vistos como os grandes vilões e malfeitores das histórias. Seus poderes, apesar de fantásticos eram sempre direcionados para a realização de maldades que tinham o objetivo de prejudicar os mocinhos das histórias. Os principais responsáveis por acharmos Isso, são os contos de fadas, que em sua maioria trazem os bruxos e bruxas como pessoas maldosas e que sempre estão armando planos para tomar o lugar dos reis e rainhas nas histórias. 

      Quem nunca quando criança teve medo da Úrsula, a bruxa do mar que aparece na história da Ariel e da Rainha Má da Branca de Neve ou então do bruxo da história do Aladim? Além é claro de todo o cenário macabro que é construído em torno dessas criaturas, como caveiras, almas prisioneiras, armários com ingredientes estranhos para porções e feitiços. Outro detalhe, é que os meios usados pelos bruxos para alcançarem seus objetivos  não são o que podemos chamar de honestos. Assim, se tornou fácil para quem quisesse associar a imagem de uma pessoa cruel a um bruxo ou bruxa das histórias.
Eu tinha mais medo do espelho mágico
      Porém, chegou o tempo em que os bruxos viraram a mesa e passaram a ser os queridinhos de crianças e adolescentes. Sim, o dia de glória dos bruxos chegou graças a uma certa senhora, chamada J.K. Rowling, uma autora inglesa que como quem não quer nada lançou a série de livros número  1 entre os mais jovens apaixonados por literatura. Suas histórias revolucionaram o universo das histórias de fantasia e fizeram com que os bruxos se tornassem os queridinhos da literatura mundial. 
      Sem nenhuma sombra de dúvida, Harry Potter  foi o primeiro bruxo a cair nas graças dos jovens leitores e a partir dele, esses seres antes vistos apenas como malfeitores  passaram a ser adorados e aclamados entre os leitores.
      Depois do bruxinho de Hogwarts e sua turma, não apenas os bruxos mas todos os seres mágicos das histórias infantis passaram a ser vistos com outros olhos e ganharam cada vez mais espaço. Assim, eles deixaram de ser os culpados por tudo o que acontece de errado, para também serem “vítimas” das maldades de uma realeza tirana. 
      Muitos acham que humanizar a imagem dos vilões das histórias não é uma boa opção, já que torna algumas atitudes desonestas aceitáveis. Porém, acredito que além de aproximar esses personagens dos leitores, essa nova perspectiva sobre os bruxos nos mostra que ninguém é totalmente bom nem totalmente ruim.
      Assim essa nova imagem que está sendo construída de bruxos e bruxas, abriu ainda mais as portas para os jovens leitores que não queriam ser princesas nem príncipes, possam assumir sem receio o papel de bruxo e bruxa. Tá certo que mesmo antes do Harry Potter as crianças podiam se vestir de bruxos, mas é preciso ressaltar que, se não fosse por esse personagem, as fantasias de princesa ainda dominariam a cena e os bruxos continuariam a ser vistos como os eternos vilões das histórias infantis. 



      Então no dia de hoje, não deixe de vestir sua fantasia de bruxa ou princesa e sair por aí pedindo doces ou travessuras, ok?! Obrigada pelo crescente número de visitas. Não esqueçam de  curtir a fanpage nem de clicar aqui ao lado para seguir o blog! Bjoxxx e até a próxima =)

Share this:

JOIN CONVERSATION

2 comentários :

  1. Meu bruxo predileto é sem dúvidas, Harry Potter!
    http://toobege.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Mari, você é mais uma leitora que comprova a minha teoria. Obrigada pela visita. Bjoxxx

      Excluir