[Crítica] Cinderela


Elenco:
Lily James, Helena Bonham-Caster, Cate Blanchett, Richard Madden, Stellan Skarsgard, Richard Madden, Sophie McShera, Holliday Grainger, Derek Jacobi, Nonso Anozie.

Roteiro:
Chris Weitz

Direção:
Kenneth Branagh

      Esqueçam todo o encantamento das releituras cinematográficas dos filmes de contos de fadas. O filme Cinderela (Cinderella - 2015) , do Walt Disney Studios, trouxe aos cinemas uma nova maneira de ver as histórias contadas de geração em geração, através dos tempos e nos mostra que todos nós temos fraquezas e somos capazes de desistir de nossos sonhos. 


      A história da Gata Borralheira já é bastante conhecida por todos nós: a menina que perde a mãe ainda criança, é criada pelo vai (um caixeiro viajante) que após alguns resolve se casar novamente. A madrasta se mostra bastante agradável à primeira vista, e suas filhas que são tão profundas quando uma tampinha de garrafa cheia de água, vão morar na casa de jovem Cinderela e do seu pai. Um dia ele precisa fazer uma viagem de trabalho e infelizmente ele não volta, pois adoece e morre. A única alternativa da jovem é continuar a viver com aquelas três estranhas que tomaram conta de sua casa e gastaram todo dinheiro que o pai da jovem havia deixado para ela. Com o tempo Cinderela deixa de ser considerada uma “filha” ou “irmã” e passa ser tratada única e exclusivamente como uma empregada, até o dia do grande baile real no qual o seu sapatinho tem o verdadeiro poder de transformar a sua vida.
      O que é possível ressaltar desse novo filme da Disney? Primeiro, a atuação dos atores protagonistas da história é fantástica. Agora eu realmente tenho uma Cinderela real, na qual posso acreditar e que poderei quem sabe um dia, encontrar nas ruas (sonho!!!). Outro ponto a ser ressaltado é o figurino. As roupas possuem um acabamento e caimento muito elegante. A riqueza dos detalhes apresentados em todas as peças usadas é impressionante.  Minha gente, o que é aquele vestido azul que a Cinderela usa nesse filme? O vestido tem vida própria, o caimento é perfeito e acima de tudo, ele parece o mar com as cores da aurora e que enche de vida e alegria tudo o que existe em torno. 


      Por fim, quero destacar os efeitos visuais usados no longa metragem. Eles permitiram transformar de maneira clara, mágica e bem diante dos nossos olhos uma abobora em uma carruagem de fazer inveja à Rainha da Inglaterra. A cena em que a fada madrinha transforma o vestido velho e maltrapilho, no mais belo do reino é fantástica, sem mencionar os momentos em que  os animais viram pessoas e as velhas sapatilhas se transformam nos tão sonhados sapatinhos de cristal. 





      Não vejo a hora de sair o DVD desse filme para acrescentá-lo a minha coleção. Ah, o curta metragem Frozen, uma febre congelante que passa antes do filme da Cinderela é muito engraçado e encantador. A cena em que Olaf chega com todos os seus filhinhos ao castelo de gelo é ótima. 




      Bem, espero que vocês tenham gostado. Obrigada por acompanharem meu trabalho, estou me organizando e em breve o blog voltará as atividades normais, ok! Bjoxxx e até a próxima =)

Share this:

JOIN CONVERSATION

4 comentários :

  1. Fui no cinema ver o filme... tá lindo demais!!
    Beiju!
    Ps.: Tem sorteio no meu blog... você está mais que convidada a participar!
    SORTEIO | TRIO DE PERFUMES VICTORIA'S SECRET | BLOG SIM, 27!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pela visita e sim vou correndo participar. Bjoxxx

      Excluir
  2. Meu favorito clássico Disney. É um belo filme. Recentemente eu vi no programação HBO, desde que eu não cheguei a ir ver um filme, e eu amei . Eu recomendo-lo, porque ele tem uma produção de qualidade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Itzel, sim a produção desse filme é maravilhosa, mas meu clássico favorito da Disney é a Bela e a Fera, estou ansiosa para ver o filme que irá sair. Essa adaptação da Cinderela foi muito bem construída e a melhor cena, na minha opinião é a do vestido. Obrigada por seu comentário, bjoxxx

      Excluir