[Resenha] Sete Minutos no Paraíso


 Título original: Sete minutos no paraíso
Autora: Rafaella Vieira
Editora: Gutenberg

       Raquel é uma adolescente recifense de 16 anos, totalmente antissocial e que nunca se preocupou com a aparência. Ao contrário das outras garotas da escola, ela não gosta de andar na moda, muito menos de ficar em grupinhos pelos corredores para falar sobre roupas, maquiagem ou garotos. Ela se sente bem assim e não está nem aí para o que as outras pessoas pensam sobre ela.


      Raquel tem um único amigo, o Diego. Eles se conheceram desde criança quando começaram a estudar juntos na mesma sala. Diferente da Raquel, ele tem outros amigos na escola e sempre está de bem com a vida. Juntos, eles sempre cultivaram essa amizade que cresceu e rendeu diversas aventuras e fotos, com uma boa dose de filmes, séries e conversas sem segredos.
      Tudo ia muito bem, até o dia em que Raquel começa a sentir algo diferente pelo amigo. No início, ela não sabia muito bem o que aquele sentimento era, porém aos pouquinhos ela foi percebendo que estava totalmente apaixonada por ele. O pior de tudo é que, como eles não se desgrudavam e ela não têm outros amigos, além de Diego, Raquel está completamente sem saída para desviar seus pensamentos do garoto.


      Como se não bastasse toda essa confusão, Raquel precisa melhorar suas notas na escola e conviver com um potencial entrave em seu  romance: a prima gata do Diego, que agora resolveu passar alguns meses morando na mesma casa que ele. Detalhe: o garoto já confessou para Raquel que acha a prima bastante atraente. 
      Sete minutos no paraíso foi escrito pela autora pernambucana Rafaella Vieira, que apresentou ao mundo um chick-lit com um sotaque bastante pernambucano. Adorei ver os jovens/adolescentes da minha cidade retratados nas páginas desse livro. Na minha época de início da adolescência (não tem muito tempo tá, só pra constar) era bastante complicado encontrar um livro que retratasse a nova geração que estava crescendo no Brasil. E agora os adolescentes podem se vê retratados nos mais diferentes estilos literários dos autores nacionais, o que é uma maravilha.


      Infelizmente ainda não pude conhecer pessoalmente a Rafaella Vieira. Espero que isso aconteça em breve, pois chega quase a ser um crime você ter uma autora da sua cidade ou região e não ter o livro autografado. Essa será uma das metas que tentarei cumprir aqui para o blog (espero consegui) 
      Sete minutos no paraíso foi publicado pela editora Gutenberg e possui algumas gírias ou vícios de linguagem que gostamos muito de usar aqui em Recife. Sem contar a playlist das músicas que abrem os capítulos da história, que muito haver com o que se passa naquele momento com a personagem.


      Vou ficando por aqui, mas sem esquecera promessa de tentar encontrar a autora Rafaella Vieira para autografar meu livro e conversar som ela sobre a história. Recadinho para autora: Rafaella se você tiver lido essa resenha, deixe por favor, um comentário aqui no blog, para assim a gente marcar um encontro, ok. Obrigada!



      Espero que ela veja esse recadinho! Obrigada por acompanharem o blog todo esse tempo. Não se esqueçam de acessar, curtir e seguir as redes sociais. Inclusive, tá rolando promoção nesse momento na fanpage. Espero que tenham gostado. Bjoxxx e até a próxima =) 

Share this:

JOIN CONVERSATION

4 comentários :

  1. Oi Thati!

    Adoro esse livro, a Raquel é muito engraçada. Marquei praticamente o livro todo, com minhas partes favoritas. Conheci a autora no ultimo evento do Clube do livro de PE e ela é uma fofa <3

    Beijos!

    Cintia
    http://www.theniceage.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cintia,

      Também achei a Raquel muito engraçada. Quero muito conhecer a autora e espero encontrar com ela em breve. Eu ia à esse evento no Clube do Livro de PE, mas como teve outro evento da editora parceira aqui do blog, então não pude ir. Adorei seu blog, ele é lindo e traz vários temas interessantes. Gostei do post sobre os casais do cinema! Obrigada pelo comentário. Bjoxxx

      Excluir
  2. Já li dois livros dela e adorei, li esse também e até agora é o meu preferido dela. Gostei dos trechos das músicas, foi o que mais me remeteu a minha adolescência.
    Beijos.
    http://recolhendopalavras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Dani,

      Sim, as músicas também me lembraram muito a adolescência. Infelizmente eu ainda não tenho outros livros da autora, mas assim que puder irei comprar mais. Adorei os passarinhos do layout do seu blog. Obrigada pelo comentário, bjoxxx

      Excluir