[Resenha] Paixão ao entardecer


 Título original: Love in the afternoon
Autora: Lisa Kleypas
Editora: Arqueiro

      Desde criança Beatrix Hathaway viveu para proteger os animais indefesos. Gatos, cabras e ouriços – do - mar são apenas alguns dos exemplos de animais que a menina criou. Sua paixão pela natureza sempre a colocou em situações consideradas vergonhosas por outras famílias, mas não para os Hathaways. Após perder os pais aos 12 anos, ela passou a contar com a proteção e o carinho dos irmãos mais velhos, especialmente de Amélia que em várias situações deixou de ser irmã e agiu como mãe para guiar os passos da caçula.

      Mas, agora as coisas estão diferentes. Bea cresceu e orientada por Catherine Marks, a esposa de Leo, passou a frequentar as temporadas sociais  em Londres. Para a garota as noites eram extremamente tediosas e sem graça, e ao contrário da maioria das jovens em idade de casar, Bea se sentia sufocada nos salões de baile, preferindo muito mais a companhia dos animais à das pessoas nas rodas sociais. Isso sem contar o fato de que apesar de ser bastante solicitada para as danças, ela nunca foi seriamente cortejada por nenhum rapaz.


      Ao contrário dela, Prudence a melhor amiga de Bea, possui tantos pretendentes que pode escolher o melhor deles. Tão profunda quanto um pires, Prudence passa a receber cartas do capitão Christopher Phelan, um oficial que está nas linhas de batalha defendendo a Inglaterra e que no passado, ofendeu a nossa heroína. O problema é que a superficial garota não está nem um pouco interessada em perder tempo escrevendo cartas para seu pretendente, mas graças ao coração bondoso, Bea se oferece para escrever respondendo a carta que fora enviada, pois essa seria uma boa maneira de oferecer um pouco de apoio ao jovem oficial. Porém, há um pequeno detalhe: ela enviará a carta como se Prudence as tivesse escrito.

      A troca de cartas acontece por um longo período e leva a moça a se apaixonar pelo capitão, que foi se transformando em um homem bastante diferente do galante Christopher que frequentava as temporadas sociais. Ele também esta bastante envolvido e guarda as cartas de sua amada como verdadeiras pedras preciosas, mas o que ele não sabe é que esta apaixonado pela menina que ele mais despreza: Beatrix Hathaway.


      A guerra termina e o oficial Phelan volta para casa como herói de guerra, e com apenas um objetivo que é se casar com a mulher amada. Ao  encontrar com Prudence ele percebe que aquela jamais poderá ser a jovem encantadora que lhe enviava cartas. E agora, resta a ele entender o que realmente aconteceu e principalmente descobrir quem lhe escreveu cartas tão apaixonantes.

      “Paixão ao entardecer” é sem sombra de dúvidas o livro mais romântico da série. Aqui podemos finalmente ter uma ideia real de como uma jovem de espirito livre e avessa as futilidades que a sociedade impõe era tratada com desdém e por vezes ridicularizada pelos preconceituosos frequentadores das temporadas. Diferente das jovens debutantes, Bea vê o comportamento das pessoas como os animais agem e na maioria das vezes está sempre certa em suas opiniões e “julgamentos”.

      Também podemos vê aqui como as linhas de frente de uma guerra podem transformar  caráter de um homem. Muitas vezes é preciso que verdadeiros choques de realidade aconteçam para que as pessoas percebam que o mundo é muito maior e não gira apenas para satisfazer suas vontades. E que as pessoas que mais desprezamos, muitas vezes são as responsáveis por nos ajudar a erguer a cabeça e seguirmos em frente. 

      Gostei bastante da forma como Lisa Kleypas elaborou o enredo da história da caçula Hathaway, pois além de mostrar o amadurecimento pessoal da personagem, nos apresentou o quanto isso refletiu para o crescimento dos outros personagens da série.


      Ao longo dos cinco livros e do conto extra, uma temática é bastante abordada que é o preconceito social, seja pela maneira como as pessoas se vestem ou mesmo por suas origens. Esse tema é trabalhado em algumas de suas vertentes e dá um enfoque totalmente novo aos temas dos romances de época. Mesmo não gostando muito da série, saio com mais lembranças e opiniões positivas do que negativas sobre os personagens e seus problemas individuais e coletivos.

       Obrigada por acompanharem meu trabalho. Não se esqueçam de seguir as redes sociais do blog e o canal do Youtube (Clique aqui para se inscrever). Bjoxxx e até a próxima =) 

Share this:

JOIN CONVERSATION

    Blogger Comment

0 comentários :

Postar um comentário