[Resenha] Tudo e todas as coisas


Título original: Everything, Everything
Autora: Nicola Yoon
Editora: Arqueiro

                Madeline Whittier nunca pode aproveitar as férias de verão como as outras crianças. Aliás, ela nunca pode sequer colocar os pés para fora de casa e o motivo por ela viver em uma verdadeira bolha, isolada do mundo exterior é que ela é basicamente alérgica ao mundo, um tipo de Imunodeficiência Combinada Grave, que conhecemos como “doença da criança na bolha”. Por isso, a vida dela é monitorada de hora em hora por Carla, a única companhia que Madeline tem, além da mãe.


                Nunca foi fácil para Maddy entender a doença que tem, mas desde que tinha oito anos de idade e tentou fazer sua última tentativa de ter contato  com o mundo físico exterior  que foi mais uma vez frustrada pela mãe, a garota decidiu que o melhor a fazer era realmente esquecer o mundo que existia do lado de fora da sua casa. Com isso, a vida de Maddy passou a ficar restrita a uma rotina de muitos cuidados médicos, livros, estudos à distância e aos horários em companhia da Mãe e de Carla.


                Quando a história começa, Madeline está completando 18 anos e seguindo a tradição de todos os anos, ela e a mãe preparam um bolo, passam o dia juntas e celebram mais esse aniversário sem  muita festa, porém com a certeza de que mais um ano de doença foi vencido. O bolo de cobertura branca e quase sem gosto é apenas um reflexo da casa da garota, na qual as roupas, os móveis, os sapatos e praticamente tudo dentro daquela “bolha” é branco. As únicas cores que existem no quarto da garota estão nas lombadas dos livros em sua estante branca e que chegam sempre lacrados à vácuo.


                Poucos dias após o aniversário de Maddy um caminhão chega a sua rua trazendo novos vizinhos para a casa ao lado da que a garota mora. A família não chama muita atenção logo no início, mas ao vê o filho do casal que aparentemente tem a mesma idade que ela, as coisas mudam para Madeline. Carla que já viu a garota sofrer antes por não poder ir lá fora, a cerca ainda mais de cuidados. Porém, a curiosidade sobre seus novos vizinhos deixa Maddy cada vez mais agitada e quando Oliver resolve se comunicar com ela, um novo horizonte se abre.


                No começo eles trocam e-mails apenas para se conhecerem e descobrirem se tem assuntos em comum sobre o quê conversar. Mas, à medida que os assuntos vão surgindo a amizade entre os dois vai se tornando mais forte e evoluindo os sentimentos. Mesmo sem entender direito o que está sentindo e sem prever como as coisas poderão acabar Maddy e Olly se envolvem cada vez mais.


                A primeira coisa que a gente se pega pensando ao ler “Tudo e todas as coisas” é como conseguiríamos viver estando no lugar da protagonista? Como seria viver nesse universo no qual você está presa dentro do próprio corpo que foi “amaldiçoado” para não suportar sequer uma gota de chuva sem entrar em colapso? O pior de tudo deve ser viver em constante isolamento, vendo a vida acontecer do outro lado da janela e não poder participar de forma alguma.



                Nicola Yoon soube ser primorosa na construção do enredo da história. Todos os detalhes foram muito bem pensados e inseridos na história no momento certo. Ao abordar o drama familiar que foi mascarado pela IDCG, a autora soube trabalhar os mais diversos sentimentos que qualquer pessoa no lugar de Madeline enfrentaria. Outro assunto que também aparece na narrativa, mas com bastante sutileza é a a violência doméstica e como esse problema reflete na vida dos filhos do casal.



                “Tudo e todas as coisas” é o livro de estreia de Nicola Yoon ( que também é autora de "O sol também é uma estrela) e dia 15 de junho chega aos cinemas brasileiros. O elenco do romance tem os atores: Amandla Stenberg, Nick Robinson, Anika Noni Rose entre outros, todos sob a direção da canadense Stella Meghie. O casal de protagonsitas já é conhecido de outros filmes de grande sucesso. Amandla Stenberg atuou como Rue na franquia de “The Hunger Games” (Jogos Vorazes – 2012) e Nick Robinson já atuou em séries como “Melissa e Joey” e nos filmes “Jurassic World” (O Mundo dos Dinossauros – 2015) e “The 5th wave" (A 5ª Onda - 2016).




       


       Obrigada por acompanharem meu trabalho. Não se esqueçam de seguir as redes sociais do blog e o canal do Youtube (Clique aqui para se inscrever). Bjoxxx e até a próxima =) 



Share this:

JOIN CONVERSATION

    Blogger Comment

0 comentários :

Postar um comentário